Laboratório inovador prepara estudante para o primeiro estágio

Trazer o estudante mais preparado, principalmente na parte comportamental, para dentro da empresa. Permitir uma vivência corporativa real, que possibilite testar e treinar o jovem antes da primeira experiência no mercado de trabalho. Foi com base nessas premissas que a Icatu Seguros e o Ibmec se uniram em uma parceria inédita para desenvolver um Laboratório de Seguros que pudesse mudar a relação entre a empresa e a escola. 

 

“O Laboratório tem como intuito ser um passo antes do estágio. Queremos que os jovens tenham a oportunidade de aperfeiçoar habilidades, vivenciar experiências reais do mundo corporativo, além de desenvolver e apresentar um projeto. A ideia é que eles cheguem à empresa mais preparados, principalmente em termos de linguagem, imagem, postura e comportamento” – afirma Luciana Chagastelles, gerente de Desenvolvimento e Gestão da Icatu Seguros. Além disso, o laboratório abre as portas para um conhecimento prévio sobre o mercado de seguros e para temas específicos do dia a dia de uma seguradora, o que para muitos estudantes é desconhecido.

Para alcançar esse objetivo, o Laboratório foi desenhado com duração de cerca de quatro meses, carga horária de 80 horas e a participação ativa de profissionais da seguradora (incluindo o presidente e os principais executivos), que foram para a sala de aula ensinar e debater sobre o mercado segurador com os alunos. Durante o Laboratório, os estudantes foram desafiados a resolver um case de negócios como projeto final, que foi apresentado para uma banca formada pelos diretores da Icatu Seguros e serviu como uma pré-seleção para o Programa de Estágio da seguradora. Dos nove participantes, sete foram selecionados e ingressaram nesse semestre como estagiários da Icatu Seguros. 

Tayane Ribeiro, de 19 anos, é estudante de administração do 4° período e foi uma das selecionadas do Laboratório. Ela conta que se inscreveu no programa pois gostaria de conhecer novos segmentos de negócios e buscar uma oportunidade de estágio. Além de todo o conteúdo que aprendeu em sala com os treinamentos dados pelos funcionários da Icatu Seguros e do Ibmec, Tayane comenta que seus primeiros aprendizados no meio corporativo foram trabalhar em equipe, enfrentar problemas e se superar. 

“Fomos divididos em grupos para solucionar o case de negócios. Tive que trabalhar com pessoas de áreas diferentes e que pensavam diferente de mim. Depois, nosso primeiro projeto foi rejeitado pelos orientadores. Foi um choque, tivemos que começar do zero” – afirma. No entanto, segundo ela, eles não desanimaram, refizeram o projeto e foram os vencedores do desafio.

Para Marco Aurélio de Sá Ribeiro, coordenador do Centro de Empreendedorismo Ibmec, “o Laboratório de Negócios Ibmec Icatu marca uma nova relação entre empresa e escola, baseada na parceria e na produção de conhecimento aplicado as necessidades da empresa. É a empresa complementando o ensino de sala de aula e a faculdade introduzindo uma visão fora da caixa aos problemas da organização”