Grupo do Ibmec/MG desenvolve madeira de demolição em laboratório

Tem aparência de madeira, mas é um material sustentável, feito da mistura de plástico reciclado e pó de serra. Esta é a madeira plástica, um compósito que já é produzido por indústrias e agora está sendo desenvolvido dentro do Ibmec. Entretanto, no grupo de estudos comandado pelos professores da Escola de Engenharia do Ibmec/MG, Paulo Henrique Campos Prado Tavares e Carlos Miranda, o material ganhou um diferencial. “A gente queria fazer uma madeira plástica com acabamento de madeira de demolição. Para fazer este acabamento de madeira de demolição, a gente teve a ideia de copiar padrões de imagens de madeiras e, por meio de softwares específicos, fazer uma impressão a laser destes padrões no compósito”, conta o professor Paulo Henrique. Outro detalhe importante do projeto é o uso de rejeito de mineração fino para dar pigmentação ao material. No caso do material desenvolvido pelo Ibmec, foi usada a lama da Samarco para o desenvolvimento do material.

O protótipo demorou três meses para ser desenvolvido e foi elaborado no Laboratório de Química do Ibmec, por um grupo de estudos do Centro de Empreendedorismo e Inovação do Ibmec (CEI), composto por quatro alunas dos cursos de Engenharia da Instituição. Quando o material ficou pronto, as próprias alunas revelam que se surpreenderam.  “A gente não esperava tanta perfeição em um protótipo”, conta Anna Paula Coelho Belém, aluna do 5º período de Engenharia de Produção. Ana Cláudia de Faria Andrade, também aluna do 5º período do curso, concorda. “Quando a gente viu o material inicial, não estava acreditando que iria chegar neste ponto”, diz ela. O professor Paulo Henrique explica a surpresa: “Quando a gente obtém o compósito sem o acabamento final, fica feio. É assim como um diamante sem lapidar. Mas eu sempre falei com elas para ficarem tranquilas, que quando a gente desse o acabamento final iria ficar bonito. E é exatamente este acabamento que é o diferencial do projeto”.

O trabalho resultou em um material ambientalmente sustentável, que pode ser aplicado para a construção de móveis, artigos de decoração – como revestimento – e, ainda, em estruturas. Isso porque a madeira plástica tem resistência compatível com a madeira. Para Mariana Rodrigues Dornellas, aluna do 5º período de Engenharia Civil, foram exatamente as possibilidades de aplicação do material que a chamaram mais atenção em relação ao projeto. “Eu me interessei muito pela ideia, porque eu achei que isso poderia ser usado em construções”, conta ela.

Agora que já conseguiram desenvolver o protótipo e já publicaram o artigo na Mostra de Ciência e Tecnologia do Ibmec, o grupo já começa a pensar nos próximos passos para o projeto. “Queremos obter novas padronagens, agregar mais pigmentos para simular móveis rústicos de madeira pintada, além de aumentar a escalabilidade, para produzir mesas e cadeiras, por exemplo”, revela o professor Paulo Henrique. Ele ainda revela que o lançamento do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo no Ibmec dará ainda mais fôlego ao projeto. “Creio que da Arquitetura vamos conseguir tirar ainda mais ideias de aplicação para o desenvolvimento do produto”, conta PH.

 

Saiba mais sobre a Graduação Ibmec

Ficou interessado em ser aluno Ibmec? Preencha o formulário ao lado para saber mais sobre nossos programas e cursos de graduação.