A cabeça de quem contrata: pesquisa do Ibmec revela os desafios da formação e atuação dos profissionais contemporâneos

Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2017, o Ibmec, por meio da Locomotiva Pesquisa e Estratégia, buscou saber o que pensam os CEOS e os diretores de Recursos Humanos das grandes empresas do Brasil sobre o mercado profissional atual. Relacionando os desafios, as expectativas e a realidade do recrutamento dos profissionais contemporâneos, a pesquisa "A cabeça de quem contrata" conseguiu mapear lacunas existentes entre o que se busca e o que chega até elas.

Ao todo, foram mais de 220 CEOS, executivos, diretores e gestores de grandes empresas entrevistados - dentre eles, Flávio Rocha (CEO da Riachuelo), Walter Longo (CEO do Grupo Abril) e Paulo Roberto Kakinoff (CEO da Gol). A pesquisa aprofundada revelou a discrepância entre a expectativa e a realidade no recrutamento, permitindo também reflexões sobre possíveis soluções para os desafios encontrados. O resultado foi apresentado no dia 22 de março, durante o evento de lançamento do novo campus do Ibmec, em São Paulo, com a palestra de Carlos Júlio, Presidente do Conselho de Professores do Ibmec.

Dentre as características avaliadas pelos entrevistados como muito importantes para vagas executivas, as mais citadas foram "liderança" (76%), "que seja colaborativo e trabalhe bem em equipe" (76%), "engajamento/se sentir dono do negócio" (75%) e "estabilidade emocional e boa relação interpessoal" (74%). Porém, além de identificar os principais aspectos na hora da seleção, a pesquisa também revelou que 74% dos entrevistados consideram difícil encontrar profissionais que correspondam às expectativas citadas - fato destacado por Flávio Rocha, CEO da Riachuelo. Para o Executivo, um dos grandes obstáculos para o crescimento e a inovação do setor de Varejo, por exemplo, é "a atração e a retenção de talentos".

Buscando sanar o gargalo observado entre a expectativa e a realidade dos processos seletivos, a pesquisa destacou ainda que, para 91% dos executivos, uma escola com corpo docente de excelência, que ofereça aulas voltadas para a vivência do mercado e prepare o aluno para a obtenção de um perfil colaborativo poderia contribuir diretamente para o destaque de profissionais com o perfil desejado. O Ibmec se antecipou e se preparou para essa demanda e é capaz de oferecer a formação hoje desejada pelos maiores executivos do país, por meio de uma formação global, colaborativa, integrada e internacional.

A excelência na formação de protagonistas, a tradição da expertise em business e a atuação internacional fazem do Ibmec um dos mais importantes e qualificados centros brasileiros de estudos, sendo a instituição recomendada por oito em cada dez executivos de grandes empresas do País. Saiba mais: www.ibmec.edu.br.

Para conferir os resultados da pesquisa na íntegra, clique aqui.

Confira a palestra e a análise da pesquisa com Carlos Júlio, Presidente do Conselho de Professores do Ibmec: