Empresa iniciada dentro do Ibmec/MG registra crescimento de 500% em um ano

Não é novidade para ninguém que o momento político-econômico que vivemos é crítico e afeta diretamente empresas em diversos setores como aumento de inflação, corte de investimentos e redução de custos e isso se reflete na bolsa de valores. Mesmo neste cenário desfavorável, a Toro Radar, empresa especialista em análise e educação na Bolsa de Valores conseguiu crescer 500% de 2014 para 2015.

O crescimento é devido a diversos fatores como: gestão, inovação, marketing e principalmente a confiança dos clientes nas recomendações de investimentos. Gabriel Kallas, um dos sócios do Toro Radar, fundou a empresa em 2010 enquanto ainda cursava Administração junto com os sócios, Guilherme Alves e Márcio Placedino, no Ibmec/MG. Foi ainda na universidade que ele e os colegas identificaram a necessidade de investidores que precisavam de auxílio no momento de tomada de decisão. Por isso, criaram o Toro Radar, um serviço que oferece todo apoio necessário para o investidor escolher o melhor caminho para suas aquisições.  

O grande desafio era desenvolver uma empresa na área de investimentos em um dos piores momentos da Bolsa, além de saber que apenas 0,25 da população no Brasil investe em ações, enquanto a média de países emergentes é de 5%, número que é 20 vezes maior que a brasileiras, segundo a Federação Ibero-Americana de Bolsas. Estudar em um local reconhecido pela excelência na área de Mercados de Capitais, fez toda a diferença para enfrentar esses desafios, pois o caminho escolhido para vencer na crise foi “Educação e Dedicação”. A meta da empresa era distribuir conhecimento sobre investimentos em ações para todo o Brasil de maneira inovadora usando uma plataforma online que conseguisse proximidade entre investidores e analistas. 

Atualmente, o Toro Radar possui mais de 3 mil clientes nos 27 estados do Brasil e mais 400 mil pessoas no site todos os meses aprendendo como investir na Bolsa de Valores. A empresa, inclusive, obteve financiamento de R$ 1,69 milhão da linha Finep Inovacred, voltada para projetos inovadores. Os recursos repassados pelo BDMG foram aplicados em pesquisa e desenvolvimento de produto, na construção da infraestrutura tecnológica de marketing e vendas, e na validação de mercado com usuários.